segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Feliz Yule!


Ora então, gostaria de vos desejar um Feliz Natal/Yule. Que tenham uma noite feliz, rodeados de quem mais amam, e que, nem que seja por umas horinhas, esqueçamos a crise e todas estas dificuldades. Continuo a acreditar na magia do Natal. Beijinhos a todos, e até para a semana.  :)

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

To sleep or not to sleep....

Hoje é um daqueles dias que nem a proximidade do Natal me alegra. Eu sei que é algo passageiro, mas hoje só me apetecia dormir. Dormir sem ter hora para acordar, até que a neura me passasse. 
Sabem, eu sempre fui muito forte, pelo menos aos olhos das outras pessoas. Podia estar destruída por dentro, mas por fora conseguia rir e fingir que nada estava acontecendo. Lembro-me de uma noite que um certo rapazito (por quem eu na altura estava apaixonadíssima, e ele sabia-o) foi comigo numa espécie de "date" a um aniversário de uma amiga em comum, a um jantar num restaurante e depois íamos beber um copo. Depois do restaurante, ele foi a casa, pois era perto do bar que nos encontraríamos, e eu fui com o grupo. E ele apareceu de mão dada com outra no bar, numa festa para a qual ela nem tinha sido convidada. Claro que foi um choque para mim, mas ainda tenho a foto que tirei com uns amigos, na qual estou imensamente sorridente, mesmo estando a vê-lo com a outra numa mesa afastados. E eu aguentava! Só para verem como eu era! 
Agora?! Sou como aquele passarinho que vive numa gaiola. Ainda tem asas, e instintivamente sabe que consegue voar, pois tem asas, só que estas tornaram-se demasiado fracas para suportar o corpo em vôo. Assim sou eu... Sempre quis voar. Sempre desejei ver o que estava para lá do horizonte. Só que agora fiquei demasiado tempo parada, e começo a pensar que as minhas asas são meramente decorativas, e que se calhar sou um pinguim, ou uma avestruz... 
Há mais de um ano que as coisas têm vindo a ficar cada vez mais complicadas. E eu tenho aguentado. Só que sinto que as minhas forças estão a esvair-se, e não sei muito bem o que fazer. Estou farta, pura e simplesmente! E depois vou-me abaixo. Sei que amanhã provavelmente estarei melhor, mas hoje só me apetece dormir...

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Está quase a chegar!!

Pois é, odeio dize-lo, mas no que diz respeito ao Natal (ou Yule), sou pior que as crianças... É! It´s me!! lol



Adoro simplesmente esta época do ano. Adoro a magia que ainda se sente, apesar da crise e da falta de luzes na rua. No ano passado nem parecia Natal, e este ano desconfio que vai ser pior. É irmos vendo as imagens dos outros países e irmos babando, eheheh.



 

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Sponsor a Child...

Há uns tempos que tenho um "sonho". Bem, não será bem um sonho, mas uma ideia, uma vontade que tem vindo a crescer dentro de mim, e com grande pena minha ainda não a coloquei em prática. É o de ajudar uma criança. Vi a ideia num blog americano, e fui ao site Children International . E claro que fiquei com o bichinho, que só foi crescendo.


Podem escolher ajudar uma criança de vários países (Chile, Colombia, República Dominicana, Equador, Guatemala, Honduras, Índia, México, Filipinas ou Zâmbia), escolher se preferem ajudar uma menina ou menino, e até a faixa etária (2-4, 5-7, 8-11, 12+). Com $25 por mês, conseguem ajudar uma destas crianças, e tornam-se os padrinhos delas, por assim dizer. O que eu gostei nesta organização, foi o facto que podemos (e somos até encorajados) a comunicar com a criança, mandar cartas, e até, quem possa, a ir visitar. Há outras organizações, muito meritórias também, mas uma delas, por exemplo, só nos deixava contactar com a criança uma vez por ano. Eu estive pertinho de ajudar uma criança, mas entretanto os tempos começaram a ficar bem difíceis por cá, e o dinheiro foi ficando mais curto... Mas é algo que um dia, quando as coisas melhorarem, quero fazer. Mesmo! :)

domingo, 13 de novembro de 2011

Natal, Natal!

Andei a pensar no Natal, como é costume em mim, muito antes do tempo, como podem ver. Mas também, se as lojas podem começar em pleno Novembro, a vender coisas para o Natal, porque não posso eu ter já pensado nisso..?  ;)
Então andei a pensar no que gostaria de receber. Sim, eu sei, é muito melhor oferecermos do que recebermos... E concordo! Mas por uma vez que fosse gostava de receber algo que eu gostasse MESMO, estão a ver? lol.
Então é assim:

Um livrinho do Ex-modelo Cameron Alborzian: The Guru in You, que contém lições lindas e muito úteis para nos re-equilibrarmos espiritualmente. So want this!

Nem sei se há em Português, mas...


Agora uns filmes de época (claro!).
Em primeiro lugar, White Christmas. Lindo lindo!:

Um filme sobre o Natal, claro!! eheheh
E um filme que fiquei a conhecer pois falaram sobre ele num blog americano, mas adorava ver: State Fair. Ao que parece, tem um guarda-roupa lindíssimo!

Só pela imagem dá vontade de ver...  :)
Depois temos a parte musical! De uma cantora que se tornou uma inspiração para mim, Adele! Fácil de perceber porquê, né?  ;)




E last, but not least, uma malinha da Cath Kidston , claro! Já tenho uma, mas é mais para o verão. Agora preciso de uma para o inverno!  :) Bem, para dizer a verdade, ADORO TUDO o que aparece no site, por isso escolher nunca é muito fácil...  :)



quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Nova roupagem

E que tal? Gostaram da nova decoração relativa ao Halloween? Mal posso esperar para colocar um lay de Natal, eheheh.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Dreams

Sabem aquelas imagens muito bonitas sobre uma vida saudável e despreocupada, onde toda a gente parece imensamente feliz? Por vezes adorava ser assim. Aqui estão alguns exemplos:




Sério. Não parecem tão bem, tão "Zen"? Tenho pena de ainda não ter chegado lá. Sim, como já devem saber, sou preguiçosa. Adoro enroscar-me no sofá com um bom livro, ou já agora, com um docinho. Até agora (pois nunca digo nunca), nunca tive o menor interesse em ir para um ginásio, nunca me sentiria bem no meio dos "corpinhos Danone", e não vejo o interesse em estar no mesmo sítio a correr sem ir a lado nenhum. Boring......... Mas a preguiça não desculpa tudo. Também não tenho tempo para nada. Basicamente desisti de mim, o que me faz ficar em baixo muito mais fácilmente. E quando não gostamos de nós, dificilmente os outros gostarão, né? 

Quem viu o filme "Eat, Pray, Love" (comer, orar, amar), com a Julia Roberts, vai perceber o que vou dizer a seguir: Adorava fugir e encontrar-me, e adorava encontrar um Ketut para me dar umas dicas.  :)
Não seria maravilhoso se todos nós pudessemos, ao longo das nossas vidas, simplesmente tirarmos um tempo para nós? Um tempo onde pudessemos meditar, comer o que quisessemos e saborear, sem culpas? 

Esta vida de correria que andamos hoje em dia é desgastante. Não admira que muita gente se sinta perdida, deslocada, sem paciência. Hoje em dia só o que conta é o número de zeros na conta bancária. O que o vizinho tem a mais que nós, e que nós temos de ter a mais que ele, para provarmos a todos o nosso valor. E não esqueçamos o politicamente correcto! Uma coisa é dizermos o que todos querem ouvir, outra bem diferente é o que realmente sentimos. Para onde estamos a ir?? Que futuro teremos? 
Será que temos de esperar até não termos nada para, aí sim, regressarmos às origens? Eu sei, é muito bom e cómodo termos tudo à mão. Viajarmos em 2 horas a mesma distância que antigamente se fazia num dia. Comunicarmos para qualquer parte do mundo, em tempo real, e não termos de esperar meses por uma carta! Mas tem de haver um equilíbrio!!!! Pensem nisso...

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Actualização... ou não...


E eis que passado quase um mês continuo com o mesmo sentimento. Antes era muito mais fácil, só sentia isto uma ou duas vezes por ano. Agora estou constantemente nisto. Custa-me ver o lado positivo das coisas, e mesmo sabendo que estando assim só afasta as poucas pessoas que ainda interagem comigo, não consigo fingir que estou bem, ou que nada me preocupa...
Sinto necessidade de colo, de compreensão, e de um abraço. De ficar enrolada na cama, hibernar, só acordar quando me sentir uma borboleta. Porque agora sinto-me a mais feia das lagartas...

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Hoje.. again...


É... hoje estou naqueles dias difíceis. Nãooo, não NESSES dias, lol. Mas naqueles dias em que não me apetece fazer nadinha. Só me apetece fechar as janelas e hibernar, só acordar quando estivesse cheia de energia. Assim sim, seria bom. :)  Mas parece que ultimamente o tempo não dá para nada, as 24horas do dia não chegam, e fica sempre alguma coisa por fazer... 
Antes eu sonhava imenso. Até acordada! Lia todos os dias, e nem eram revistas. Essas chateiam-me, lê-se uma vez e pronto. Não, eu lia livros, e quanto maiores melhor. As pessoas ficavam pasmadas quando eu dizia que estava a ler um livro com 900 páginas, mas a verdade é que para mim não era nada demais. Por vezes ia para a beira mar, no meu carro, punha o rádio na minha estação preferida e lia, durante horas! Era a minha maneira de ir para outro sítio, de certa forma de fugir por um tempinho. Os livros eram os meus amigos, e sempre que podia era o que mais gostava de comprar. Agora...
Já nem sei quando fui a última vez que li um livro.. E tenho saudades.
Ultimamente parece que tenho saudades de tudo... Antes eu já era meio saudosista, mas ultimamente tem sido demais. Tenho saudades de tudo e mais alguma coisa, também já chateia!! lol.
Antes ia à praia quase de noite. De noite até, com a minha Dober. Sei que as coisas mudam, até nós mudamos, e realmente tem de ser assim. Mas por vezes gostava de ter uma máquina do tempo para voltar atrás e reviver algumas coisas...   :)
Gostava de, nem que fosse por umas horas, ir para um universo paralelo, onde pudesse fazer tudo o que quisesse, ir onde quisesse, e nesse tempo ninguém notasse a minha falta..  ;)    (Estão a ver como eu ando, né?? lol)

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Viragem!


Hoje decidi virar a página. Tenho de começar a ler os sinais que me mandam, e finalmente acho que percebi. Tenho de me desapegar. Tenho de avançar e deixar ir, sem passar a vida a "remoer" as coisas, pois em última análise, isso só me faz mal... Foram anos e anos a engolir sapos, a confiar em pessoas que nunca o mereceram, e agora, vai-se a ver, fervo em pouca água. Mas pronto, o nosso objectivo por cá é o aprender constante, e pelos vistos é isso que tem vindo a acontecer. As coisas podem não acontecer sempre como queremos, mas com toda a certeza acontecem porque precisamos de aprender...

Então, deixo-vos este lindo vídeo. 
Não queria começar Agosto com más energias...

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

What to do...?


Lembram-se da velha história do lobo mascarado de cordeiro? Como toda a boa história, há sempre um excelente paralelismo entre a história propriamente dita e a realidade. E quando vemos as coisas repetirem-se uma e outra e outra vez, acabamos a pensar: mas eu quero realmente passar por isto??

Sinceramente ando a pensar nisso ultimamente. Devido a uma ex-amiga minha, comecei a aperceber-me que não temos de aturar certas coisas que nos impõem numa suposta "amizade". Não sei porquê, mas foi preciso eu bater fundo e desiludir-me a sério com uma pessoa para finalmente me aperceber disso... e agora vejo-me numa situação realmente parecida, e ando com algumas questões na cabeça. Porque também há a questão do "livre-arbítrio". Por mais que nos custe por vezes, não podemos entrar na cabeça da outra pessoa e mandarmos nela. Infelizmente não podemos mandar nas pessoas, e a moldarmos de maneira a que fique "perfeita" para nós. E aí vemo-nos numa situação algo delicada: engolimos sapos e aguentamos, ou simplesmente afastamo-nos?? 

Oh well.....

terça-feira, 26 de julho de 2011

Dia dos Avós


Ora hoje é dia dos avós. Tenho muitas saudades do meu avô, pois partiu há quase 20 anos. Mas continua sempre nas minhas memórias. Foi ele que me implantou, digamos assim, o gosto e respeito pela Natureza e animais. Sem dúvida a pessoa mais bondosa e gentil que já conheci. Nunca o ouvi levantar a voz, nem estar zangado com ninguém. Gostava de ter puxado isso dele.... Depois há a minha avó. Mulher dada a tudo o que é manual. Desde bolos a costura, a artesanato, ela faz tudo. Mas uma pessoa mais impulsiva e preocupada.
Puxei deles o gosto pela natureza e tudo o que é simples, e a veia artística, que também ganhei do meu pai...
Os avós são sem dúvida um pilar importante numa família.
Feliz dia!!

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Good vs "Not so good"


Hoje andei "Googlando", como é o meu hábito. Procurava ideias sobre o novo "modismo" que a bruxariia virou, por causa dos livros do Harry Potter. Será bom ou mau pra nós (pagãos)? E achei um artigo aqui, num site cristão, que fala sobre os malefícios dos livros da J.K.Rowling. Ora bem, não sou nenhuma especialista, mas já agora também me apeteceu dar a minha opinião. Vale o que vale...
Eu podia ficar aqui falando sobre a história do paganismo, que praticamente tudo foi copiado das nossas tradições, e sobre as hipócrisias de quem segue outros caminhos criticar-nos, quando eles próprios fazem o mesmo que nós. Mas não vale a pena, esse assunto fica para uma próxima oportunidade. A questão aqui é: será que os livros do HP ajudaram o paganismo, ou prejudicaram? 
Claro que vieram mostrar uma realidade até então desconhecida para a maioria das pessoas. Mas o problema é que, com os filmes, também transformaram essa "realidade" que tem muito de fantasia também, numa realidade practicamente certa para os miudos de hoje em dia. A escritora afirma que muitos miúdos escrevem para o Dumbledore para que os aceite na Escola de Magia! Eu própria já me deparei com pessoas que ao verem o meu perfil Hi5 (que já não existe), me pediam para lhes passar um feitiço para "amarrar" alguém, ou para se vingarem de alguém. Ora isto denota uma falta de conhecimento atroz!! Quando se estuda paganismo, nas suas variadas vertentes, a primeira coisa que aprendemos é a Lei Tripla e a Rede. Ser pagão não significa usar feitiços a nosso bel-prazer. É muito, mas muito mais que isso! Em primeiro lugar há um estudo que demora anos! Claro que trabalhamos com energias, mas o problema é que as pessoas pensam que é tudo como se vê na TV. E não é nada disso... Por este motivo, o HP não ajudou. Tornou tudo muito "fácil", como se fosse só necessário ter uma varinha e uma vassoura, e tudo acontecesse como queremos. Ser-se Bruxo virou uma moda, algo "fixe", principalmente para os miúdos que se sentiam ostracizados. MAS...
Também ajudou, na medida que o assunto passou a ser falado. Muitos anos passaram desde a Inquisição e dos "acidentes" de Salem. Hoje em dia podemos tatuar um pentagrama na testa, que ninguém liga (ou quase ninguém...). Há uma maior liberdade e discussão sobre o assunto, e cada um é livre de escolher o caminho que bem entender e desejar. Se há algum "mal-estar" entre pagãos e cristãos, isso deve-se ao facto de não esquecermos fácilmente o passado, principalmente quando vemos que hoje em dia ainda há quem nos critique, sem conhecimento de causa. E a mim, pessoalmente, irrita-me como tentam evangelizar tudo e todos, como se só eles estivessem certos! "Se não és dos nossos, não sabes nada..." Como o título do artigo acima mencionado: "Harry Potter lures kids to witchcraft" (Harry Potter atrai crianças à bruxaria). Será que atrai mesmo?? Ou as outras religiões é que falharam ao tentar atrair os jovens para os seus pontos de vista? Sim, os miudos são muito influenciaveis, mas no fundo é como o Johnny Depp diz: «Se você acha que ama duas pessoas ao mesmo tempo, escolha a segunda. Porque se você realmente amasse a primeira, não teria uma segunda opção.». Será que o mesmo não acontece aqui? Se os jovens achassem um enorme apoio nas religiões consideradas "tradicionais", será que procurariam outro caminho..? Será que estes senhores têm o direito de transformar Harry Potter num bode espiatório, ou deveria mudar algumas coisinhas na sua própria "casa" para atrair mais pessoas? Digo eu, não sei.....
Não nos culpem por não terem seguidores!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Enganos e desenganos


A Vida por vezes dá-nos lições valiosas... Lembram-se como os nossos pais nos ensinavam em pequenos que nunca devíamos falar com estranhos, e que o Mal estava nos desconhecidos? E que alguém que tinha uma ocupação “diferente” do esperado oudo que seria aceite pela sociedade, seria logo etiquetado de mau, ou drogado, ou maluco... “Belos” tempos...

Ora acontece que eu vejo imenso o programa da Oprah. E nele aprendemos que, por exemplo, a maior percentagem de violadores, não são desconhecidos. São alguém da família. São amigos da familia, pessoas de confiança. E isso dá que pensar, não dá?

Um exemplo flagrante de como as nossas percepções podem andar distorcidas foi algo que me aconteceu. Devido a algumas situações que aconteceram comigo, decidi contactar com um conhecido artista de rua, por e-mail, a pedir algumas informações sobre algo que me interessava. E pensava: “devem achar que sou maluca. Eu nem os conheço pessoalmente, um deles nem conheço mesmo!! Se me mandassem este e-mail, não sei se responderia!!”. Mas não é que responderam? E me ajudaram? Com a maior das simpatias?? Pessoas que muitas vezes vemos na rua e nem ligamos, que se vestem de maneira diferente, que achamos que estão ali como bibelots nas nossas mobilias, servem para alegrar a casa mas realmente nunca ligamos muito... Pois surpreenderam-me positivamente!!


Não dá que pensar..? Se a situação se invertesse, ajudaríamos? Nós, que nos achamos sempre tão melhores que os outros, teríamos em consideração que alguém estava precisando da nossa ajuda, ainda que no fundo fosse algo tão.. simples? Ou diríamos: “não conheço esta pessoa de lado nenhum, há-de haver outras pessoas que ajudem.”? E por acaso não havia... Sim.. dá que pensar...


sexta-feira, 17 de junho de 2011

Arianrhod

Arianrhod por Jessia Galbreth

Hore resolvi falar um pouco da Deusa Arianrhod, pois é um símbolo poderoso e que nos relembra constantemente do ciclo da vida.

Arianrhod é uma Deusa Celta e o seu nome significa "Roda de Prata".
Considerada uma Deusa do Amor e da Sabedoria, ela representa os elementos Ar e Água. É igualmente Deusa da reencarnação, do tempo cósmico, do karma, da Lua Cheia dos namorados e a Grande Mãe Frutuosa.
Na tradição celta, essa Deusa apresentava-se de dupla forma, como Virgem e Mãe, Padroeira da Lua, da Noite, da Sexualidade, da Justiça, da Magia e do Destino. Mais tarde, é apresentada como uma Deusa-Mãe, girando a Roda de Prata e transformando-a numa barca lunar.
Essa Deusa gaulesa é a figura primaria de poder e autoridade feminina, considerada a Deusa dos Ancestrais Celtas. Vive num reino estelar, Caer Arianrhod, na constelação Corona Borealis, onde fica seu palácio, com suas sacerdotisas e de lá decide o destino dos mortos, carregando-os para a Lua ou para a sua constelação. A Deusa portanto, doadora de vida e administradora da morte.
É ainda, uma Deusa de tudo que é eterno. O espírito de Arianrhod é símbolo de profecia e sonhos. Ela controla a dimensão do tempo. O viajante que a seguir deve estar com o coração e a mente aberta para seus ensinamentos. Convide-a para ajudar-lhe com dificuldades passadas e para contatar o "Povo das Estrelas".
A Arianrhod é atribuído os poderes da Coruja, que através de seus olhos vê o subconsciente da alma humana. A coruja é um pássaro nocturno que simboliza a morte, renovação, sabedoria, a magia da lua e as iniciações.
 
Bem, aqui está uma ínfima parte da história dessa Deusa. A Roda de Prata simboliza a imparável Roda do Ano. No fundo, lembra-nos que tudo é cíclico, a vida não pára, nem sempre a vida é colorida, e nem sempre é negra. Há um equilíbrio constante.

E é isso que hoje relembro. A Roda nunca pára de girar, e quem está em cima, logo logo voltará para baixo. De certezinha. Tão certo como o dia nascer a cada 24 horas...

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Roda que roda....


Bem sei que a vida nunca pára, e que tudo é cíclico... Que nem sempre podemos estar muito bem, e nem sempre podemos estar no fundo do poço. Mas por vezes cansa... Gostava de estar bem e feliz muito mais tempo. Por estes dias que vão chegar, algumas coisas vão mudar na minha vida. E eu, Taurina que sou, não gosto muito de mudanças... Irrita-me a incerteza do futuro. Bem sei que tudo sempre se compõe, mas não gosto de incertezas.
Mas por outro lado, há mudanças que vêm para bem, para mudar certas energias negativas. Pode ser este o caso. Pode ser aqui que se aplica a tão célebre frase: "Há males que vêm por bem."... Quem sabe..?
Mas pronto, vou tentar dar tempo ao tempo, e lidar com as coisas conforme vão acontecendo. Entretanto, hoje tenho uma festa de aniversário, e tenho de me pôr linda, eheheh!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Dia da Criança!


"Todas as grandes personagens começaram por ser crianças mas poucas se lembram disso."

Antoine de Saint-Exupéry


Hoje comemoramos o Dia da Criança. Criança que todos nós já fomos, e que no fundo continuamos a ser, pois pobre daquele que perde a criança em si. A todas as crianças, muitos beijinhos e um excelente dia. Que sejam felizes hoje e sempre!!

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Ó tempo, volta pra trás........




Hoje sinto-me meio sad. A palavra certa talvez seja "melancólica". Porquê? Bem, devido às tão faladas notícias sobre as duas raparigas que espancaram uma suposta amiga, em que ninguém fez nada para as separar, e até filmaram com um telemóvel, para colocarem no Facebook. E isto deixa-me muito triste. Talvez seja devido à minha idade, mas agora estas situações chateiam-me. E cada vez mais penso que estou vivendo na época errada. Ok, eu sei que há coisas hoje em dia que são muito melhor que antigamente. Temos a internet, os telemóveis, podemos viajar com maior facilidade e mais rapidamente para onde quisermos, temos um maior acesso a bens de consumo... E tudo isso é bom. Mas com este crescimento, também se perdeu muita coisa! Há uma liberdade excessiva, uma impunidade ainda maior. Todos os dias vemos que quem tem dinheiro sai impune de tudo, e quem não tem dinheiro para pagar um bom advogado, vai quase uma vida inteira para a prisão, por vezes por coisas ridículas... Estou farta deste país, desta cultura, e desta sociedade!! Estou farta que as pessoas se metam na vida dos outros, sem olharem primeiro para o espelho e mudem aquilo que está verdadeiramente mal.
Com tudo isto, não é de admirar que muitas pessoas queiram voltar para um modo de vida mais "antigo", com os valores de antigamente. Oh, don´t get me wrong: eu continuo a usar os meus jeans, a ter 2 telemóveis, e a ouvir música "de discoteca"... Não pensem por isso que estou a ser falsa. Simplesmente também tenho outra faceta (entre muitas!), que tem saudades de um tempo que nunca vivi (pelo menos nesta vida), e que está farta de situações que antigamente nunca existiriam.

No Reino Unido e EUA há pessoas que vivem conforme o que acreditam. Vestem-se diariamente com roupas dos anos 40 e 50, e ninguém as critica por isso. Têm "reunions", fazem passeios vintage, e algumas são até modelos. Quero aqui fazer uma homenagem muito sincera à Fleur de Guerre (apesar de saber que ela nunca vai ler isto, pois não tem conhecimento deste blog e nem sabe português), mas é alguém que admiro imenso e que acho linda. Vale a pena seguir o blog dela. 

Fleur de Guerre


Só tenho pena que este continue a ser um país pequenino (não só de tamanho, mas principalmente de mentalidades), e que não haja lugar para a diferença. Que não haja iniciativas do género, que as pessoas tenham demasiado medo da opinião dos outros... 

Fleur de Guerre
Por cá, continuo à espera... Pode ser que um dia as coisas mudem. Ou mudo-me para o Reino Unido, quem sabe...?


 

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Dolce fare niente.


Pois é, tenho andado assim. Não só tive a semana com o hubby em casa (excepto hoje), como o tempo também ajuda. E então, consegui descansar mais, pois tive mais ajuda com a minha pipoca, o que foi tão bom.... Oh, como eu precisava... O pior foi que tinhamos planeado pintar a casa e fazer mais umas Spring Cleanings, mas qual quê... Foi só descanso, lol. E amanhã, mais uma visita ao campo. Can´t wait.  :)

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Shopaholic...


Ontem visitei pela primeira vez (e finalmente) o AQUA de Portimão. Vale a pena! Tem lojas que nunca mais acabam, e o espaço em si é lindo. Para mim, e para ficar um local perfeito, só faltavam 2 lojas: a Fnac e a Cath Kidstone.  :)  Ok, se tivesse uma lojinha de M. Blahniks ou de C. Louboutins, tb não me importava nadinha... Infelizmente não comprei nada para mim, mas com o meu aniversário a chegar, who knows?  ;-)


quinta-feira, 5 de maio de 2011

Está chegando...

... o meu aniversário. É incrível como há uns anos eu contava os dias para essa data, imaginava 1001 coisas, ficava sempre à espera de uma festa surpresa (que nunca aconteceu), de um postal de algum admirador secreto (que nunca chegou), de algum gesto simpático ou bonito de alguém. Ultimamente... nem por isso. Fiquei parva como já é para a semana, e eu estava a pensar que era só para a outra. Como é que o tempo passa assim??
Agora já nem ligo, e nem é pela questão da idade (que ainda não me pesa, pelo menos por enquanto). Mas já sei que o meu dia vai ser do mais banal possível. Vai ser um dia como outro qualquer, talvez vá só jantar na casa dos meus pais, um jantar banalíssimo, e depois talvez tenha um bolo de aniversário feito pela minha mãe. Antes ainda saía à noite, mas agora... para além da falta de dinheiro, e sendo o aniversário num dia de semana, claro que os meus (raros) amigos estão ocupados e têm de dormir cedo para o outro dia de trabalho. E sinceramente, já nem tenho grande vontade de me arranjar para sair. Não me sinto propriamente bonita. Ah, isto sem falar que há pouquíssimo tempo tive de mudar de nr de tlm (again!) e contam-se pelos dedos de uma mão as pessoas que têm o novo nr. Portanto, nem sms´s vão chegar... Ok, talvez esteja a ficar um pouquinho down devido a aniversário, lol.

 

Hugs


Grande parte da minha vida me preocupei com o que os outros pensam. O que em parte nem é tão estranho assim, já que vivemos em sociedade, então há sempre uma certa dose de "preocupação" integrada. Mas... quando deixamos de fazer ou dizer algo, com medo do que os outros vão pensar, será isso bom? Há uns dias fiquei muito feliz com o gesto de alguém, e só me apeteceu dar-lhe um grande abraço. Mas nesse segundo parei, pois imaginei as outras pessoas a pensar: "olha-me esta, estava zangada, agora já é amiguinha, "só" porque lhe oferecem ou dizem que lhe vão oferecer coisas...". Não deixa de ser parvoíce, já que sei que não é isso que acontece, mas mesmo assim parei. Enfim...

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Hoje era um bom dia para.....


... um PICNIC! Deve haver uns quatro ou cinco anos que não faço nenhum e hoje lembrei-me, nem sei bem porquê, lol. E esta altura até é das melhores, que ainda não está aqueles calores "desérticos" de Agosto. Humm, é caso para pensar...  :)

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Feeling down...


Ontem o dia já não correu a 100%, e hoje parece que continua. Para além disso, a chuva voltou. Pronto, quem me conhece já sabe que isso não me chateia muito, mas no conjunto das outras coisas, é um factor que não ajuda.

A ideia era ontem descansar. Trabalhando, mas sozinha. E claro que há quem não perceba. Ou faça que não percebe. Porque o mais importante é o que ele quer, o que ele decide, quando decide. O que não percebo é, p ex: para certas situações, não se pode gastar gasolina, mas quando lhe convém, a gasolina parece sobrar... E depois as situações chegam a uma rotura, e nessa altura "ai que é do stress, que tenho de pensar em muita coisa...". Depois há a famosa frase que a filha quer estar mais com a mãe porque é com a mãe que ela está o dia todo, logo está mais habituada. Mas........ quando a filha quer brincadeira, é "ai deixa-me descansar que tenho o meu jogo de PS3 para jogar, deixa-me um momento em paz!". Sei que é assunto recorrente, e que por mais que eu fale ou explique, ele não entende. Já nem comento...

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Tocando em frente.

Hoje em dia, ouço esta música sem parar. Acho-a linda linda.



Ando devagar porque já tive pressa
e levo esse sorriso, porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe
eu só levo a certeza de que muito pouco eu sei, eu nada sei
Conhecer as manhas e as manhãs,
o sabor das massas e das maçãs,
é preciso amor pra poder pulsar,
é preciso paz pra poder sorrir,
é preciso a chuva para florir.
Penso que cumprir a vida seja simplesmente
compreender a marcha, e ir tocando em frente
como um velho boiadeiro levando a boiada,
eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou,
estrada eu sou
Conhecer as manhas e as manhãs,
o sabor das massas e das maçãs,
é preciso amor pra poder pulsar,
é preciso paz pra poder sorrir,
é preciso a chuva para florir
Todo mundo ama um dia, todo mundo chora,
Um dia a gente chega, no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história,
e cada ser em si carrega o dom de ser capaz,
e ser feliz
Conhecer as manhas e as manhãs,
o sabor das massas e das maçãs,
é preciso amor pra poder pulsar,
é preciso paz pra poder sorrir,
é preciso a chuva para florir
Ando devagar porque já tive pressa
e levo esse sorriso porque já chorei demais
Cada um de nós compõe a sua história,
e cada ser em si carrega o dom de ser capaz,
e ser feliz.

terça-feira, 5 de abril de 2011

Vegetarianismos.


Este é o novo anúncio da PETA com a Vida Guerra, a apela para pararmos com a crueldade para com os animais, e nos tornarmos vegetarianos. Por todas as razões e mais alguma, também eu estou há que séculos a pensar tornar-me vegetariana. Mas infelizmente estou demasiada ligada a carne. Ok, também só costumo comer carne de frango ou porco. Raramente na minha vida comi carne de vaca (ainda antes de elas andarem loucas já eu não as comia), e, e aqui sim, não como caça, por uma questão de princípio, há já uns belos anos. Agora, uma coisa é deixarmos de comer algum tipo de carne, outra muito diferente é deixar a carne por completo. Eu bem gostava, mas... 
Quem sabe um dia...?

sexta-feira, 1 de abril de 2011

É a Primavera...

Hoje ando assim... com vontade de largar tudo e ir para longe.


E de ter um jantar assim...


De ver um por-do-sol lindo e na companhia certa...


E até até fazer um corte de cabelo radical!



Pois é, ando com estas vontades. Mas depois de pensar um pouco apercebi-me que deve ser da Primavera, do sol que finalmente resolveu dar o ar da sua graça. Claro que não gosto dos calores abrasadores de Agosto, mas também não sou nenhuma vampiro que só gosta da noite, eheheh. E quando o sol chega assim, depois de alguns meses de chuva e nuvens, apetece é sair da toca, de viajar, de fazer coisas diferentes...
Por isso, meus amigos, aproveitem este solzinho, antes que venha o sol abrasador do verão, e saiam, namorem muito, aproveitem...  :-)


segunda-feira, 28 de março de 2011

Novos caminhos


"Deusa Brighid"- Imagem retirada do Google.

E eis que me tornei uma "flame keeper". E o que é isto, perguntarão vocês? Bem, há uma tradição antiga que em Kildare há uma chama que nunca se apaga, pois 19 sacerdotizas cuidam dessa chama todos os dias (uma por dia). E reza a lenda que no vigésimo dia, é a própria Brighid que cuida da chama. Ora acontece que por muitos e muitos anos, essa tradição manteve-se, até que, como aconteceu com muitos Deuses e tradições pagãs, aqui também houve uma "cristianização". Ou seja, a Deusa foi transformada em Santa, as sacerdotizas em monjas, e por cima do templo foi construida uma abadia. E há uns anos, essa chama foi reacendida.
Bem, não sei explicar como nem porquê, mas como já aqui escrevi antes, mas Brighid tocou-me. Há uma afinidade cada vez maior, e por acaso (ou não), achei o Ord Brighideach, onde há vários grupos de 19 pessoas, de imensos países (se bem que desconfio que sou a única portuguesa por lá), que continuam a tradição. De 20 em 20 dias cuidam da chama de Brighid. A minha primeira vez será no dia 2 de Abril. Não vejo a hora....  :-)
Também, e durante o processo, conheci uma sacerdotiza linda, que vive em Glastonbury, dedicada ela também a Brighid. Um dia coloco por cá uma foto dela, para verem. Será que o mestre finalmente apareceu..?  ;-)

terça-feira, 22 de março de 2011

Lindo....

Ora aqui está uma excelente ideia, que um dia, quando eu tiver a minha dreamhouse, colocarei em prática, de certezinha. Não está excelente? Eheheh!

"Visiting Witches, please park your broomsticks here"


segunda-feira, 14 de março de 2011

Selinho


Hoje recebi um selinho do blog Clareira Oculta, que agraciava este simples blog com o award "Stylish Blogger", com o qual me sinto muito honrada. E uma "condição" para receber este lindo award é colocarmos no nosso blog 7 coisas aleatórias sobre nós. Bem, vamos lá a ver....

1- Sou procrastinadora. Adio quase tudo, e geralmente começo qualquer coisa com grande vontade, mas nunca termino. Bad, I know...

2- Adoro florestas. Sinto-me em casa no meio de árvores. Já ir à praia, tipo foca, não me diz nadinha.

3- Sou gulosa.  :p  E o meu vicio vai para as sobremesas.

4- Adoro ver séries com o chamado humor inglês. Também adoro filmes musicais dos anos 40/50.

5- Não gosto do meu corpo. Tenho alguns (mts) kilos a mais, e geralmente deprimo-me por esse facto. Não faço dieta devido ao ponto 1...  ;-)

6- Adoro a pronuncia irlandesa, tal como a música. Ok, gosto de tudo da irlanda, eheh.

7- Por vezes, quando estou mais em baixo, queixo-me (para mim mesma) que os meus amigos não me dão valor, mas quando o demonstram e mo dizem, não consigo acreditar, acho sempre que estão a ser só simpáticos...


E pronto, já me "confessei", lol.
Agora tenho de agraciar mais 15 blogs com este selinho. Bem, duvido que tantas pessoas me leiam, mas vou mandar ao blog Rios & Oceanos. Mais tarde mandarei a mais bloguinhos.
Então é tudo por hoje. Obrigada pelo award Mr Araujo, e por tudo o resto.  :)
Blessings ***

quarta-feira, 9 de março de 2011

Pano para mangas...


É indiscutível que cada país tem a sua cultura e o seu modo de pensar. Assim como há pessoas que têm personalidades diferentes, também há culturas diferentes. O que é normal. E aceitável. O complicado parece ser aceitarmos o modo de vida do nosso vizinho, pois não é igual ao nosso…
Desde que tenho acesso à net que tenho vindo a aprender novas coisas e novos modos de vida que existem por aí. E se no início ainda fiquei meio “chocada” com algumas coisas que aprendi, nesta altura já nada me surpreende. Sério. Sou seguidora de alguns blogs americanos. E hoje achei mais um que gostei imenso, e mais uma vez deu-me para pensar… Ora este blog é lindo (pensavam que eu ia criticar, era? lol), e fala de uma realidade crescente nos EUA, o das SAHM (stay at home moms), vulgo “donas de casa”. Mas não donas de casa que o são obrigadas, no no. Donas de casa porque o escolhem ser. E reconheço que esta escolha levanta alguns sobrolhos a muito boa gente.
Há sempre a ideia que quem está em casa não faz nada. Bem, não sei se é do meu espírito contraditório, mas sempre escolhi coisas que a maioria das pessoas não escolheria. Sempre disse que preferiria as cesarianas aos partos normais (e claro que me bombardearam com “é o caminho mais fácil, mulher que é mulher tem de ter partos normais”), sempre defendi a liberalização do aborto e eutanásia (mais um choque para quem me lia/ouvia), e mais tarde, depois de algumas peripécias, assumi-me como dona de casa, e isto sem culpa ou vergonha.
Sim, porque quando encontramos amigos ou conhecidos, vem sempre à baila o “Então o que fazes?”. E, ao ouvirem ”Estou em casa”, há sempre caras estranhas, como se tivessemos dito que somos extra-terrestres,  e o assunto acaba por ali. E nós é que acabamos por ficar cheias de vergonha, como se fossemos inferiores. Mas porque haveríamos de ter vergonha de cuidar dos nossos filhos em vez de os obrigar a acordar às seis da manhã para outros terem de cuidar deles? Ou de estar em casa a cuidar de coisas tão simples como as refeições ou cuidar da roupa? Pode parecer para algumas pessoas algo redundante, mas não o é. Não há horários, o que significa que estamos “de serviço” desde que acordamos até quando nos vamos deitar. E isto é verdade principalmente para quem tem filhos pequenos…
Até foi realizado um estudo que prova que ficar em casa é um equivalente a ter dois traballhos  a tempo inteiro. Também tenho as minhas teorias sobre educação, e a crescente falta de respeito pelos pais, educadores e afins. Se antes havia um exagero de disciplina por parte dos professores, hoje em dia há uma total rebeldia por parte dos alunos, e a aparente falta de atitude por parte dos professores, porque se derem um estalo numa criancinha ainda são capazes de levar uma coça dos pais. Mas o que é isto?? Sempre ouvi dizer que nem 8 nem 80 e realmente tem de haver um equilibrio.
Talvez por isso me sinta tão atraida pelos anos 40/50. Não sou perfeita, longe disso…. Mas tenho o direito de escolher onde quero aplicar a minha liberdade, e sinceramente, a esta altura do campeonato, já nem me importo com a opinião alheia… Quero é ser feliz, que daqui a pouco estou com mais um ano na “bagageira”, e o tempo passa demasiado depressa…..

segunda-feira, 7 de março de 2011

Porque será que por mais que goste de mim (interiormente), há dias que nem suporto olhar-me no espelho...?

quarta-feira, 2 de março de 2011

Mosquitinhos...

Sabem aqueles mosquitinhos que zumbem e zumbem, e andam sempre de roda, e nunca se calam, parece que temos mel? Pois há pessoas que são assim. Chatinhas que só....... Não é que façam mal, mas tanto zumbem que chateiam. E não percebo. Será que não se tocam, ou são tão chatas e inseguras, que só estão bem vampirizando a energia dos outros, e nem se apercebem do ridiculas que são? E depois andam com joguinhos, que são tão bonzinhos, que adoram toda a gente... Bem, se eles próprios acreditam nisso, então quem sou eu para desacreditar, né?!
Mas tenho uma boa solução. Ignorar. Sim, porque muitos desses jogos passam por se fingirem amigos de toda a gente, até de nós, que já deixámos bem claro que estamos a nos c...r para eles. E depois são vistos como os santos que nunca pensam mal de ninguém. Right!! Mas a máscara um dia cai, e nem toda a gente aguenta tanta conversa parva durante tanto tempo... Sim, porque esses mosquitinhos depressa se tornam em lapas, que assim que arranjam um lugarzinho, nunca mais desgrudam, cruzes!!
Hey, não é por eu ignorar a pessoa/situação que não me apeteça falar disso, né?  Lol.